O que é Coaching

Por que escolhi ser coach?

Ser coach para mim é uma honra e um privilégio. Ouvir que o meu coachee confia em mim para guiá-lo em sua jornada rumo aos seus desejos é algo mágico. Ao vê-lo conquistar o seu objetivo e crescer interiormente, sinto que cumpri com o meu dever e fico feliz em ter feito parte desse processo de aprendizado. Eu faço parte da história de vida de pessoas com características, comportamentos e vivências diferentes, o que me permite aprender muito com cada uma delas. Acaba ocorrendo uma troca, onde elas contribuem para a minha evolução ao mesmo tempo em que contribuo para a evolução delas. Acho que a palavra que resume adequadamente o que sinto é gratidão por poder viver esses momentos.
Eu sou coach e nada vai mudar isso! Não importa se tem gente falando mal da profissão. Profissionais bons e ruins existem em qualquer área de atuação. Em meu interior, tenho certeza de que estou agindo em harmonia com minha verdadeira essência por ter escolhido colocar minha vocação em prática. Então, não importa o que os outros dizem. Eu tenho certeza do que sou e isso é o suficiente! Fico triste quando vejo coaches qualificados dizerem que têm vergonha de divulgar o que fazem e que preferem ser identificados por outras nomenclaturas. Ninguém ganha com essa atitude, pois o coachee ficará confuso sem saber se o que está procurando é coaching ou outro nome, a profissão perde valor e os profissionais vão sendo cada vez mais desacreditados.
Eu tenho certeza de que em um dia não muito distante ficará claro quem são as pessoas que só estão pegando carona no modismo e quem são os verdadeiros profissionais. E quando isso acontecer, permanecerá no mercado somente quem tem a coragem de assumir o seu papel, sem medo ou vergonha. Quem faz as coisas somente porque está na moda, logo vai encontrar outro interesse que aparente ser mais vantajoso.
Eu amo essa profissão desde o primeiro minuto em que tive contato com ela. Além de poder ajudar os outros, aprendi a superar meus próprios limites. Descobri o coaching quando estava vivendo um momento de turbulência, entre a liberação do que não servia mais e a possibilidade de uma nova vida. Desde então, não consigo me ver atuando em outra área que não seja essa. Eu vivo, respiro, acordo e durmo pensando em como utilizar esse trabalho de maneira cada vez mais produtiva. No vídeo, eu falo com mais detalhes porque escolhi ser coach e eu lhe convido a assisti-lo. Se essa história lhe inspirou de alguma forma, compartilhe com os seus amigos e deixe aqui o seu comentário.

Namastê.


Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *