Lei da atração

Lei da atração e relacionamentos amorosos

Quando nos relacionamos com as pessoas, independente do tipo de relacionamento, estamos tendo troca de energias. Isso acontece o tempo todo. Por isso, é tão importante selecionarmos com que tipo de frequência energética queremos nos conectar.
No caso de um namoro ou de um casamento, essa escolha é ainda mais importante, pois essas pessoas estarão em contato constante e suas energias vão influenciar o andamento da vida de ambos e, consequentemente, de seus filhos. Uma família inteira pode sofrer sérias consequências por conta de decisões feitas à partir da emoção. Quer haja consciência ou não, a lei da atração sempre traz aquilo que habita no interior dos seres. Mudar de frequência de energia exige mudança de postura.
Os erros frequentemente cometidos pelos casais são: viver de modo negativo esperando receber algo de positivo, tentar “consertar” a outra pessoa para que ela se molde à sua realidade, colocar o ser amado acima de si mesmo(a), anular-se em benefício do outro, ter sentimento de posse sobre a outra pessoa, agir com vitimismo para manipular o outro, falta de companheirismo, individualidade, entre outros.
Quando se vive um relacionamento de parceria, é necessário que haja uma atitude conjunta por parte de ambos. Agora não prevalece mais o individual. São dois que se tornaram um. Por isso, não pode haver egoísmo, mentiras, nem segredos; é preciso transparência. O que é muito comum, é uma das partes querer ser livre, independente, individual e ficar esperando que o outro se doe por completo à relação. Isso não funciona. Pelas Leis Universais, dentre elas a lei da atração, tudo o que você pensa cria a realidade ao seu redor. Então, se você deseja uma pessoa que viva por você, você terá que viver por ela também. É uma troca.
Todos temos nossas características e propósitos individuais, mas quando entramos em um relacionamento amoroso, o que prevalece são os propósitos conjuntos que vão moldar as características de ambos. Por esse motivo, existem casais que começam a ficar parecidos até fisicamente, como se tivessem o mesmo DNA. Porque essa união é tão forte que tudo é pautado no esforço conjunto, e não no individual.
Se você deseja entrar em um relacionamento amoroso, atente para esses detalhes. O ser humano tem tratado esse assunto com um certo grau de irresponsabilidade, motivado apenas pela química do seu corpo carnal. As más escolhas fazem o espírito ser restringido e torna a vida desgastante. Assista ao vídeo e saiba mais sobre a lei da atração e relacionamentos amorosos. Reflita sobre esse assunto para que você possa tomar melhores decisões para si e para seus possíveis descendentes.


Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *