Como lidar com os malas - Parte 1

Postado por Munalú em 24/03/2016 16:59:04

Como lidar com os malas

(imagem: Allvectors)

Conviver com uma pessoa que possui o ego elevado demais ou baixo demais, requer um certo grau de paciência e autocontrole. Essas pessoas precisam se autoafirmar o tempo todo e sempre agem de modo inconveniente, tornando-se verdadeiros chatos onde quer que estejam.
Convidar os amigos para um jantar ou uma recepção para compartilhar com eles os momentos felizes  é muito bom, mas sempre vem de brinde o "mala"!  É infalível, ele sempre aparece. Mesmo que você goste muito dele(a), há momentos em que você simplesmente desejaria não conhecê-lo(a). Pode ser até um amigão, mas sempre estraga tudo com piadas inconvenientes, exageros, fala alto o tempo todo e não deixa ninguém em paz. É uma verdadeira "prova de fogo" na vida de qualquer um. Se você nunca teve um amigo "mala", considere-se a pessoa mais sortuda que existe!
Bom, e se você for convidado para uma festa e se deparar com o tipo? A situação não fica melhor, porque se o "mala" simpatizar com você, se prepara! Ele será capaz de tirar o seu humor rapidamente, mesmo que você seja a pessoa mais paciente do mundo. Ter que aturar pessoas inconvenientes é muito desagradável, principalmente se for em um momento que era para ser divertido. Se você se deparar com um "mala" na rua então, é quase impossível se desvencilhar dele. Repare que nós dissemos "quase impossível". Por isso, não se desespere porque nós temos a solução!
Se você tiver que enfrentar esse desafio que a vida acabou lhe impondo, seja em um lugar fechado ou na rua, dá para se desvencilhar bem rapidinho. Em primeiro lugar, mantenha a calma. Foque naquilo que você quer, que é livrar-se do "fulano", pois de acordo com a lei da atração, você tem que ser objetivo e, portanto, focar-se apenas na parte negativa da situação só irá trazer mais disso para sua vida. Lembre-se: você recebe sempre mais daquilo em que se concentrar. Então, ao invés de pensar "puxa, lá vem o 'mala'" e ficar sentindo sua energia minar a cada segundo, reverta sua energia para o positivo e encare a situação com bom humor. Semelhante atrai semelhante, por isso uma atitude positiva pode ser meio caminho andado para se desvencilhar da situação desagradável.
Se vocês estiverem na rua e existir uma possibilidade remota de que ele não tenha lhe visto, o que é quase improvável, vire a primeira esquina que encontrar ou entre na primeira loja que puder. Mas se você foi detectado, pense em alguma estratégia de retirada; nessas horas o celular é de grande ajuda! Finja que recebeu uma ligação e que precisa atender, por exemplo. Essa dica também vale se você estiver em um ambiente fechado. Depois saia rapidamente do local e procure ficar o mais distante possível do "mala".
Se, por ironia do destino, vocês se encontrarem novamente, mantenha a calma e respire fundo. Se perceber que ele quer puxar conversa, antecipe-se e inicie você a conversa partindo para assuntos mais amenos, como programas de TV, fofocas da internet, previsão do tempo, enfim, qualquer assunto que não seja polêmico. Nunca, mas nunca mesmo, em hipótese alguma, deixe que ele se torne o protagonista e leve a conversa para assuntos que gerem debates. Falar sobre futebol, política, religião ou assuntos ligados à profissão dele é "um tiro no pé". Fuja o mais rápido possível desses assuntos ou prepare-se para muitos aborrecimentos... Se possível, procure trazer outras pessoas que compartilham das suas ideias para a conversa, pois, em via de regra, a vantagem passa a ser sua. Quando o "mala" se sente em desvantagem, geralmente acaba pegando mais leve na conversa ou desiste e vai procurar outro "sortudo" pra atormentar.
Outra dica é que os "malas" geralmente preferem ficar falando sobre desgraça e querem que você sinta pena deles, pois eles sentem muita pena de si mesmos. Se você chegar com uma energia positiva, falando sobre coisas boas e alegres, existe uma grande possibilidade de que ele fuja rapidinho e vá procurar outra "vítima".
Às vezes fingir estar interessado na conversa pode ser um bom subterfúgio, principalmente quando se trata de familiares. De vez em quando, balance a cabeça afirmativamente, assim ele vai achar que está dominando o ambiente. É o verdadeiro "sorria e acene". Quando você se cansar da conversa e não quiser mais responder, mantenha a sua boca e sua mente ocupadas enquanto saboreia as delícias que estão sendo servidas na festa, pelo menos você aproveita alguma coisa. Agora, se não aguentar mais ouvir o "mala", tente manter a boca dele ocupada. Pelo menos por alguns instantes ficará livre da obrigação de falar ou de ouvir!
O que será que acontece quando essas pessoas ficam sozinhas? Como será que elas se sentem? Será que elas se aguentam ou precisam ter sempre alguém por perto para que a dor da solidão não os destrua por completo? Deve ser difícil ser assim tão extravagante...
É por isso que devemos sempre encontrar um meio termo, pois os exageros levam ao fracasso e afastam as pessoas. Quem não gosta dos exageros que são cometidos pelos "malas" está fadado a enfrentar este tipo de desafio e, para não criar uma situação desagradável, acaba aguentando tudo, muitas vezes com um sorriso nos lábios, mesmo que por dentro esteja com uma vontade animalesca de "voar no pescoço" de alguém.
É muito difícil ter que aturar um "mala", principalmente se for em público, pois com plateia a sua "performance" fica ainda melhor. É impressionante como eles adoram ter ouvintes para poder se exibir... Se livrar desses "malas" que existem por aí é praticamente impossível. Só se a pessoa for morar no deserto ou no meio de uma floresta, mas ainda assim corre-se o risco de encontrar um perdido por lá. Vai saber? Já se o próprio "mala" for morar num desses lugares longínquos, tudo bem; que vá com passagem só de ida. A não ser que nem ele se aguente!!! Quanto a nós, só nos resta fazer uma boa oração e encarar a situação com bom humor, crendo piamente que um dia seremos recompensados por esse ato de bravura: o de aturar a folga de um "mala".

Gostou desse artigo? Então fique ligado que na próxima semana daremos continuidade ao assunto. Identificaremos mais alguns tipos de "malas" e algumas situações embaraçosas em que eles nos colocam.


Mais Artigos

Como lidar com os malas - Parte 2

Como lidar com os malas - Parte 2

Acompanhe a continuação do artigo da semana anterior e aprenda mais sobre como lidar com as...

Almoço ou jantar à americana

Almoço ou jantar à americana

Você sabe como organizar um jantar ou almoço à americana? Veja algumas dicas neste artigo e...

Coffee break em reuniões de trabalho

Coffee break em reuniões de trabalho

Aprenda como fazer um coffee break em reuniões de trabalho e encante o seu cliente!

Envie seu comentário